Curitiba ganha Centro Cultural da Amazônia – Matéria do Jornal o Metro

Matéria de hoje jornal o Metro Curitiba

Matéria de hoje jornal o Metro Curitiba

 

Meio Ambiente. Espaço quer incentivar estudos e pesquisas sobre a região por meio de bibliotecas, cursos, eventos e viagens.

Com a proposta de tornar mais acessíveis as informações sobre a Amazônia, incentivando estudos e pesquisas sobre a região, será inaugurado oficialmente em 10 de junho o Centro Cultural Encontro da Amazônia.

A ideia do espaço nasceu da percepção de que os brasileiros pouco sabem sobre o bioma. “Há uma lacuna aberta quanto ao conhecimento da Amazônia, que ocupa 61% do território nacional. Só conhecendo é que vamos poder preservar”, avalia Edicleia Monteiro, fundadora do centro.

O centro terá atividades para iniciantes e especialistas. O projeto quer colocar a informação para todo mundo deixar a linguagem popular e menos técnica. Hoje, já poucos dados da Amazônia em português. Muitos livros são publicados no estrangeiro conta Edicleia Monteiro.

Repórter – Camila Castro – link online METRO CURITIBA 

 

Onça pintada

O Instituto Mamirauá fará o monitoramento de 5 onças pintadas (veja notícia aqui). E nós da Encontro da Amazônia fizemos uma breve ficha da espécie para você. Conheça um pouco da onça pintada:

oncapintada

 

———

Você trabalha ou estuda este animal? Conheça nosso projeto da enciclopédia virtual. Clique aqui e saiba mais.

podocnemis expansa

Tartaruga-da-amazônia

A tartaruga-da-amazônia mede cerca de 70 cm de carapaça e pesa de 25 kg. São os maiores animais do grupo dos quelônios de água doce que vivem na América do Sul. Habitam a bacia Amazônica e se distribui pela Colômbia, Venezuela, Guiana, noroeste do Peru e norte do Brasil.

Durante as cheias, os indivíduos de diferentes tamanhos e idades vão a busca de frutas e sementes nas florestas alagadas. Na estação seca, os indivíduos juvenis permanecem somente nos lagos e grandes poças, e as fêmeas são estimuladas pela queda do nível da água a migrar para rios maiores acima do Amazonas em busca de altas praias para formar seus ninhos.

Fonte: INPA | Fotografia: tartarugasdaamazonia.org